saltar para conteúdo

Visualizar Informação

Comunicar Sem Barreiras

O projeto tem como população-alvo pessoas com deficiência motora grave incluídas no meio escolar, a frequentar centros de atividades ocupacionais ou em meio hospitalar e para as quais a utilização de sistemas de acesso ao computador através do olhar, de movimentos da cabeça ou que anulem os efeitos do tremor sejam aconselháveis e promotores de inclusão. Foi distinguido a nível nacional, com o 1.º prémio na categoria “Inovação Pedagógica” dos Prémios de Reconhecimento à Educação. 20-05-2013 SRE / Direção Regional Educação
Comunicar Sem Barreiras Este projeto resulta de uma parceria entre a atual DRE e a Associação dos Amigos das Pessoas com Necessidades Especiais da Madeira, tendo sido co-financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do Programa Educação Especial 2009. Tem como população-alvo pessoas com deficiência motora/neuromotora grave (sequelas de paralisia cerebral, esclerose múltipla, AVC ou acidentes) incluídas no meio escolar, numa atividade profissional ou a frequentar centros de atividades ocupacionais, com acompanhamento da equipa da DAATIC e para as quais a utilização de sistemas de seleção através do olhar, de movimentos da cabeça ou que anulem os efeitos do tremor sejam aconselháveis e promotores de inclusão.

No projeto participaram alunos da EB2/3 Louros, EB1/PE Figueirinhas, EB2/3 Santo António, EB1/PE Achada, EB1/PE Ilhéus e utentes do CAO Pico dos Barcelos e da Associação de Paralisia Cerebral da Madeira.

O projeto “Comunicar sem Barreiras” visa, essencialmente, fomentar e facilitar a interação das pessoas referenciadas, através da utilização de hardware e software específicos, de forma a reduzir o tempo despendido na seleção indireta (pessoas que utilizam sistemas de varrimento para aceder ao computador) ou na seleção direta (pessoas que beneficiam com a utilização de um sistema de seleção mais eficiente). Utilização de diferentes sistemas de acesso ao computador através do olhar, tais como “tempo de fixação” e/ou piscar os olhos.

Salienta-se o seu impacto e carácter inovador, bem como a aposta na aquisição e adaptação de aplicações informáticas desenvolvidas no nosso País – aplicações MagicKey - tendo em vista o desenvolvimento e a maximização de competências relacionais, sociais, escolares e técnicas de pessoas com deficiência motora/ neuromotora. O autor das aplicações foi agraciado, por duas vezes, com o prémio Eng. Jaime Filipe que galardoa inventos na área da reabilitação (2006 e 2009).

Além das aplicações MagiKey, MagicKey Board, MagicKey Eye, MagicKey Joystick, foram adquiridas soluções PT para clientes com necessidades especiais, nomeadamente, GRID2 e Intellitalk 2.



O projeto "Comunicar sem Barreiras" desenvolvido em parceria entre a Divisão de Acessibilidade e Adaptação das TIC - DREER - SREC e a AAPNEM ficou classificado em 1º lugar na categoria "Inovação Pedagógica" dos Prémios "Ensino do Futuro". Esta categoria tem como objetivo premiar os projetos em que existe "integração efectiva de estratégias e metodologias criativas no contexto de ensino-aprendizagem".
 
Estes Prémios de Reconhecimento à Educação, iniciativa conjunta da groupVision Education Services e da SInASE, têm como objetivo distinguir e galardoar entidades educativas e formativas cuja atuação se destaque ao nível do contributo que prestam junto e para a comunidade educativa, nomeadamente ao nível do ensino regular, de projetos específicos no âmbito da formação profissional e de situações de envolvimento da comunidade alargada no contexto escolar.

A Cerimónia de Entrega dos Prémios Ensino do Futuro 2010/2011 decorrerá no dia 14 de Novembro, pelas 14h45  no Auditório Cardeal Medeiros da Universidade Católica de Lisboa