saltar para conteúdo

Visualizar informação

Quem Somos

A área de Diagnóstico e Terapêutica congrega as profissões de Audiologia, Dietética, Fisioterapia, Terapia da Fala e Terapia Ocupacional. Na Direção Regional de Educação (DRE), a intervenção dos Técnicos destas áreas situa-se no âmbito da Prevenção; Rastreio; Consultoria; Avaliação e Diagnóstico; Intervenção/Tratamento; Gestão; Investigação; e Aconselhamento, a crianças/jovens/adultos com necessidades especiais. 24-05-2013 SRE / Direção Regional Educação
Quem Somos

O diagnóstico e terapêutica integra a Divisão de Apoio e Reabilitação tendo entre demais incumbências o apoio técnico aos Serviços Técnicos e Centros de Apoio Psicopedagógico da DRE, e a promoção da articulação das atividades das respetivas profissões, na perspetiva da padronização de ações e a garantia da abordagem transsectorial, assegurando a eficácia, a rentabilidade, a qualidade e a humanização dos cuidados prestados.

Deste modo congrega os Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, no conjunto das profissões de Audiologia, Dietética, Fisioterapia, Terapia da Fala e Terapia Ocupacional, e reflete a diferenciação e qualificação profissionais inerentes ao exercício das funções específicas de cada profissão.

Funciona com um Conselho Técnico constituído pelo Coordenador, os Técnicos indigitados para o exercício das funções de Coordenador e os Representantes das Áreas. Este Conselho assegura todo o processamento de estudos, informações e sugestões, tendo por competências, promover a articulação das atividades das respetivas profissões, bem como emitir pareceres técnicos sobre matérias relacionadas com o exercício profissional no âmbito das atividades de Diagnóstico e Terapêutica.

A intervenção dos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica situa-se no âmbito da Prevenção; Rastreio; Consultoria; Avaliação e Diagnóstico; Intervenção/Tratamento; Gestão; Investigação; e, Aconselhamento, a crianças/jovens/adultos com necessidades especiais.

Esta intervenção comporta dinâmicas de trabalho de prestação de cuidados diretos, e de prestação de cuidados indiretos sendo esta dirigida a famílias; profissionais de educação; profissionais de saúde; assim como à população em geral. 

No âmbito destas funções cabe-lhes conceber, planear, organizar e avaliar o processo de intervenção terapêutico, com o objetivo da promoção da saúde, da prevenção, do diagnóstico, do tratamento, da reabilitação e da reinserção. O processo de intervenção considera a história pessoal e clínica, bem como o diagnóstico e os demais elementos relevantes para a eficácia da prática e abordagem terapêutica. As práticas terapêuticas encontram-se enquadradas e integradas nos contextos e equipas multidisciplinares.

Legislação:

D. L. nº 564/99, de 21 de Dezembro
Estabelece o estatuto legal da Carreira de Técnico de Diagnóstico e Terapêutica